Review Injustice 2

19 Apr 2019 09:09
Tags

Back to list of posts

<h1>Organiza&ccedil;&otilde;es De Venda Online De Passagens Rodovi&aacute;rias Miram Em Possibilidades Inexploradas</h1>

vector-social-media-logo-background.jpg

<p>A comercializa&ccedil;&atilde;o online de passagens rodovi&aacute;rias ainda representa uma fatia bastante fina de uma espa&ccedil;oso pizza. O Que &eacute;, Estrat&eacute;gias, Ferramentas E Muito mais! , 5% das passagens foram adquiridos por interm&eacute;dio de transa&ccedil;&otilde;es eletr&ocirc;nicas. Naquele mesmo ano, 160 milh&otilde;es de passagens rodovi&aacute;rias foram emitidos. Os n&uacute;meros realizam divis&atilde;o da segunda edi&ccedil;&atilde;o do estudo E-Rodovi&aacute;rio, criado por encomenda da ClickBus, empresa que lidera o segmento. A boa not&iacute;cia pras maiores corpora&ccedil;&otilde;es do ramo &eacute; o crescimento expressivo do volume de passagens compradas com a assist&ecirc;ncia de pcs e smartphones. Em 2015, esse n&uacute;mero foi de 6,tr&ecirc;s milh&otilde;es de unidades.</p>

<p>No ano anterior, saltou pra 7,nove milh&otilde;es. H&aacute; entraves significativos pra que uma expans&atilde;o mais acelerada deste segmento se verifique. Um deles &eacute; a impossibilidade tempor&aacute;ria de impress&atilde;o de um e-ticket. Isso significa que, mesmo adquirindo a passagem por meio eletr&ocirc;nico, o viajante ter&aacute; que atravessar num guich&ecirc; da companhia de &ocirc;nibus, na rodovi&aacute;ria ou, na melhor das hip&oacute;teses, num quiosque ou terminal de auto-atendimento pra imprimir o bilhete. Um projeto de lei que tramita no Senado poder&aacute; doar uma inje&ccedil;&atilde;o de capitalismo de verdade num setor que mostra monop&oacute;lio em algumas rotas.</p>

<p>Caso a concorr&ecirc;ncia se instale, as organiza&ccedil;&otilde;es de transporte rodovi&aacute;rio intermunicipal e interestadual ter&atilde;o que apagar custos de comercializa&ccedil;&atilde;o de passagens, reduzindo gastos com a estrutura f&iacute;sica dos guich&ecirc;s e com funcion&aacute;rios envolvidos na venda. Ao menos essa &eacute; a proje&ccedil;&atilde;o de Rela&ccedil;&atilde;o Traz 10 Jogos Muito Esperados Que Foram Cancelados , dono da Rodoviariaonline, sediada em Curitiba. &Eacute; bem verdade tamb&eacute;m que h&aacute; for&ccedil;as atuando em Bras&iacute;lia no significado de conservar como t&aacute; o setor de transporte rodovi&aacute;rio, isto &eacute;, com pouca concorr&ecirc;ncia em rotas altamente rent&aacute;veis. Mais O Que Seria Esse Marketing Digital ? , dono da Brasil By Bus, percebeu que havia um nicho de neg&oacute;cios pela venda eletr&ocirc;nica de passagens de &ocirc;nibus.</p>

<p>Lan&ccedil;ou no desfecho de 2011 o blog, que originalmente publicava not&iacute;cias e mat&eacute;rias sobre isto viagens de &ocirc;nibus e as possibilidades tur&iacute;sticas que poderiam se dar in&iacute;cio em uma rodovi&aacute;ria. At&eacute; a Copa de 2014, o website de Breno era o &uacute;nico que tornava poss&iacute;vel a aquisi&ccedil;&atilde;o de passagens rodovi&aacute;rias brasileiras por estrangeiros sem CPF.</p>

<p>Por ter este vi&eacute;s, houve um momento em que 80% do faturamento da corpora&ccedil;&atilde;o era proporcionado por vendas a estrangeiros. O empres&aacute;rio n&atilde;o teme que as pr&oacute;prias organiza&ccedil;&otilde;es de &ocirc;nibus desenvolvam sistemas pra vender online suas passagens. Ces&aacute;rio Martins, co-CEO da ClickBus, l&iacute;der do setor, &eacute; outro empres&aacute;rio que se diz empolgado com as possibilidades do segmento que escolheu pra empreender. Tendo em mente a indispensabilidade de conceder uma roupagem moderna ao com&eacute;rcio online de passagens desta antiga e pouco glamourosa forma de viajar, o homem de neg&oacute;cios cearense deu descontos pela &uacute;ltima Black Friday, como por exemplo. Engenheiro aeron&aacute;utico formado pelo ITA, Martins trocou os avi&otilde;es pelos &ocirc;nibus, e atravessou um bocado de problemas pra pilotar a organiza&ccedil;&atilde;o em seus anos iniciais.</p>

<p>No meio do caminho, Alencar conta que teve novamente de se moldar aos processos do na&ccedil;&atilde;o. “O fechamento de alugu&eacute;is, contratos, neg&oacute;cios e seguros s&atilde;o feitos de forma diferente: s&atilde;o acordos mais frios, sem muita amizade e jeitinho. S&atilde;o aspectos que s&oacute; se aprendem com adapta&ccedil;&atilde;o e experi&ecirc;ncia pr&aacute;tica, e isto leva poder&aacute; transportar de 6 meses a um ano de viv&ecirc;ncia lugar sobre o assunto como os sistemas funcionam”, diz Alencar. A Perfect Travel Bag trabalha por meio de licenciamento, com pontos de venda que comercializam os produtos da marca.</p>

<p>Hoje, s&atilde;o tr&ecirc;s licenciados, sendo que um &eacute; brasileiro. Um quiosque licenciado da Perfect Travel Bag custa por volta de cinquenta 1000 d&oacute;lares (cerca de 150 1000 reais), enquanto uma loja pequena sai por cem 1000 d&oacute;lares (em torno de 300 mil reais). A concep&ccedil;&atilde;o de regresso do investimento fica entre 18 e 24 meses.</p>

<ul>

<li>Suzano: (02/dez as 14h48)</li>

<li>Propaganda e publicidade: R$900</li>

<li>De uma estrat&eacute;gia de lugar</li>

<li>Hardware e Ply Shop</li>

</ul>

<p>O neg&oacute;cio espera surgir a 20 licenciados este ano. No entanto nem ao menos s&oacute; de neg&oacute;cios em setores mais habituais vivem os brasileiros que foram empreender nos Estados unidos: alguns est&atilde;o desejando competir com as famosas startups do Vale do Sil&iacute;cio. &Eacute; o caso da UPX Technologies, uma organiza&ccedil;&atilde;o brasileira de solu&ccedil;&otilde;es de seguran&ccedil;a e performance pela web.</p>

<p>O neg&oacute;cio surgiu em 2002 e atende desde grandes Radiodifus&atilde;o Sonora Digital , como o Bradesco, at&eacute; pequenas emissoras de r&aacute;dio. “A expans&atilde;o se deu atrav&eacute;s do instante que detectamos que o que faz&iacute;amos no Brasil agora estava sofisticado o bastante para nos tornarmos globais”, explica Bruno Prado, CEO da UPX. “N&oacute;s pensamos que o nosso objeto pode ser vendido em qualquer cota do mundo, por ser uma solu&ccedil;&atilde;o tecnol&oacute;gica. A UPX come&ccedil;ou teu planejamento com um teste de mercado, a partir da venda terceirizada em um marketplace americano: o neg&oacute;cio anunciava em um blog que re&uacute;ne incalcul&aacute;veis servi&ccedil;os, e os consumidores poderiam optar pela solu&ccedil;&atilde;o da UPX.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License